Paraná II

Ilhas

Sexta, 26/Fevereiro/16

A viajem no barco foi de boa e curtimos o por do sol. No momento de descer do barco, o rapaz foi me ajudar, mas na verdade me atrapalhou, pois ele estava muito apresado e eu fiquei de pegar a bike na parte de baixo e ele tirando por cima,  disse a ele vai de vagar! Mas logo foi empurrando a bike e não estava firme o suficiente e com o peso escorreguei e cai sobre o deck. sorte que a bike ficou presa na borda do barco, porque iria cair em cima de mim e com certeza iria dar prejuízo. Tudo bem, não me machuquei, mas dei um esporro naquele danado, foi foda! Pequei a bike e entrei na ilha. Já estava escurecendo, sem conhecer nada, fui entrando pela trilhas e cheguei na Praia do Belo. A Prainha tava tranquilo e aproveitei para montar a barraca. Fiz um fogo, preparei a janta e tratei de fazer um som no Berimbau.

IMG_20160226_194618664

IMG_20160226_194643766

IMG_20160226_194726087

Esta noite os porvinhos apavoraram e me deixaram maluco, pois entraram pela telinha da barraca. Estava sem repelente!

Sabado, 27/Fevereiro/16

No outro dia fui a Praia Grande procurei o canto da Vó Maria, do Aluxe, lugar em que o Beluga me indicou a ir… então fui para lá.! No caminho encontrei Guadalupe, uma argentina que mora por lá já algum tempo e me falou sobre as praias e me mostrou onde era o canto do aluxe. Me despedi e segui para lá. Encontrei o Nilton Aluxe e fechamos um preço de R$ 15,00 para ficar a noite. Montei a barraca, deixei minhas coisas e sai para dar uma volta.

Praia Grande

IMG_20160227_131719464

Sid II 1622

Fui até o Farol e curti o visual, encontrei uma Portuguesa chamada Francisca. Conversamos um pouco batemos u

Subida para o Farol das ConchasIMG_20160227_132105060

IMG_20160227_132207337

IMG_20160227_132505249

IMG_20160227_132730421

Sid II 1626

Voltei para o Campimg, já estava escuro, preparei um café e fui para praia tocar berimbau. Encontrei um casal, ficamos fazendo um som e conversando por um bom tempo. Depois voltei ao camping e fui descansar.

Sabado, 28/Fevereiro/16

O dia amanheceu chovendo e preparei um café o para acordar. Estava por ali escrevendo foi quando apareceu o Juliano, primo do Beluga. Ele sabia que eu estava na ilha e ele foi lá me procurar. Juliano me convidou para ir na casa que ele esta ficando e saímos para lá. Ele me apresentou a namorada, tomamos um café e fomos a praia fazer uns treinos de parada de mão. Depois voltei para casa e preparei um almoço.

Canto do Aluxe

IMG_20160228_143239393

Como o dia estava chuvoso fui descansar e no finalzinho da tarde fui pegar a Patrícia no porto que chegou para passar uns dias na Ilha. Voltamos para o Camping e preparamos uma janta, conversamos e fomos descansar.

Segunda, 29/Fevereiro/16

Preparamos um café e saímos para explorar a ilha. Fomos na Praia da Encantada, passamos pelo trapiche, Praia de Fora, e visitamos a Gruta Encantada.

Praia Encantadas

IMG_20160229_091754785

Sid II 1379n

IMG_20160229_105228976

Gruta das Encantadas

IMG_20160229_105241829

IMG_20160229_105414356

O Juliano estava voltando para Curitiba e disponibilizou a casa para ficarmos. Voltamos ao Camping desmontamos a barraca e aproveitamos até porque o tempo estava bem chuvoso. Depois saímos para ir no mercado e compramos um peixe. A Noite fizemos uma fogueira, asamos o peixe, tocamos Berimbau, jantamos e fomos dormir. Valeu Juliano meu brother, muito grato pela hospedagem!!! axé!!!

Assando uma Salteira

IMG_20160229_210818261

Terça, 01/Fevereiro/16

O dia amanheceu com um lindo sol e aproveitamos para ir visitar o Forte. O trajeto é bem logo e pegamos muito sol na cabeça. Entramos na Fortaleza de Nossa Senhora dos Prazeres e curtimos o visual.

Fortaleza de Nossa Senhora dos Prazeres

IMG_20160301_130753936

IMG_20160301_131040768

IMG_20160301_131133747

IMG_20160301_131142927

IMG_20160301_131303468

IMG_20160301_131325591

IMG_20160301_131420751

IMG_20160301_132119591

IMG_20160301_132851846

Voltamos para casa e preparamos o almoço. Conhecemos o Lobo, um português muito loco que mora na casa ao lado. Ele contou muitas histórias e uma delas foi que quando chegou na ilha já alguns anos atrás, ficou morando dentro do mato por meses. Ele é um cara muito inteligente e conversamos muito. Depois fomos a praia grande e ficamos por ali. Mais tarde preparamos umas tapiocas, passamos na praia e fomos descansar pois a caminhada foi longa.

Quarta, 02/Março/16

Acordei muito mal, com dor de cabeça e no corpo. Fiquei deitado na cama a manhã toda com muita febre. A Patrícia preparou uma canja deliciosa. Como a dor persistia, a princípio pensamos até que poderia ser dengue e a tarde resolvemos ir no posto médico, mas a enfermeira nada soube fazer e pediu para eu ficar em repouso. Porém  acabamos resolvendo ir visitar o Farol, estávamos de Bike ai o percurso foi mais rápido.

Voltamos e minha situação piorou. Sem fome, passei muito mal. Fiquei deitado direto. A Patrícia fez questão de ficar ao meu lado cuidando de mim, super querida, muito grato!

Quinta, 03/Fevereiro/16

Acordei me sentindo bem melhor e fiquei mais tranquilo, pois concluímos que não era alguma doença muito grave e que poderia ter sito uma insolação do dia anterior. Arrumamos nossas coisas e saímos. A Patrícia precisava retornar para Floripa. Então levei ela até o trapiche e nos despedimos. Obrigado minha querida por toda parceria, curticeira e por cuidar de mim quando estava precisando. Um forte axé no seu coração e boa viajem!

Tinha ainda que pegar uma encomenda no correio. Tratava-se da chave do cadeado que tinha perdido quando fui pescar na Praia da Armação da Piedade em Governador Celso Ramos. A encomenda chegou por volta das 16:30, peguei a chave e sai pedalando para o forte, pois ali poderia pegar uma lancha para chegar na Ilha Superagui.

IMG_20160303_170920257

IMG_20160303_171418740

Infelizmente não consegui nenhuma carona e já estava escurecendo. Acabei passando a noite próximo da torre da Marinha que está abandonada. Montei a barraca, preparei uma janta e fui descansar.

Torre da Marinha na Praia do Cassual – Ilha do Mel

IMG_20160303_205443322

Sexta, 04/Fevereiro/16

Acordei cedo para tentar conseguir uma carona de alguma lancha, para fazer a travessia para a Ilha Superagui, mas só fui conseguir já era próximo ao meio dia.!

IMG_20160304_070122632

Achei um amigo perdido na Praia e ficou meu companheiro de viajemIMG_20160304_095506402

Esperando alguma lancha para me levar a Ilha Superagui.IMG_20160304_100649897

Consegui carona com uma lancha, onde um senhor pilotava e ao seu lado estava sua esposa. Também estava na lancha seus dois filhos mais velhos, em torno de 40 anos. Quando saímos da margem da ilha do Mel o mar estava tranquilo, mas quando chegarmos entre a ilha da Peças e a Ilha Superagui, pegamos um mar muito agitato e a lancha parecia que iria partir no meio. As ondas cresciam cada vez mais e como estava sentado na proa de frente para todos, só reparava o olhar dos rapazes com os olhos esbugalhados e comecei a ficar bem preocupado! Quem me tranquilizava era a senhora, que mantinha um olhar sereno. O senhor que pilotava a lancha,  só esticava o pescoço, com óculos escuro, pareci ficar tranquilo tb. O balanço durou em torno de 5 minutos e me sentia completamente apavorado! Depois conforme a lancha se aproximava da Ilha, o mar ficava mais tranquilo e ao chegar fiquei mais tranquilo. Ajudei com R$ 20,00 e segui, ufa!

Ilha Superagui

IMG_20160304_130902167

Procurei um único restaurante que estava servindo almoço. Era o restaurante do Magal. Estava com as portas fechadas, pois não tinha ninguém. Perguntei a ele se poderia preparar um almoço e ele disse que sim. Depois de um tempo ele me trouxe um prato caprichado. Almocei e fui descansar em um sombreiro, pois o sol estava bem forte. Segurei um pouco mais e continuei pela beira mar. Sabia que teria que fazer o trajeto de 30 km antes da maré subir.

Praia deserta de SuperaguiIMG_20160304_160255831

IMG_20160304_160308515

Maria Farinha

IMG_20160304_162718740

Chegando ao extremo final da ilha, fiquei ali aguardando algum pescador passar para fazer a travessia para a Ilha do Cardoso. Mas como era final de tarde e não tinha mais água, resolvi voltar uns 5 km onde tinha avistado de longe, um telhado de uma casa. Chegando lá, encontrei uma família de Caiçaras de 04 pessoas, uma senhora, um rapaz de meia idade e dois meninos. Estavam ali sentados nas dunas assistindo o por do sol. Perguntei se poderiam conseguir água e a Senhora, Dona Jandira Pires, pediu para seu neto ir pegar água para mim. Fiquei ali aguardando e começou a escurecer. Perguntei a Dona Jandira se poderia montar a barraca e ficar ali aquela noite. Ela disse que não teria problemas. Me chamou e mostrou onde poderia montar a barraca. Quanto eles estavam saindo para ir para casa, perguntei aos meninos se eles conheciam o berimbau e eles balançaram a cabeça dizendo que não. Então convidei eles para ir na praia depois do café, pois iria fazer uma demostração para eles. percebi que os meninos eram analfabetos, pois não sabiam se comunicar muito bem.

IMG_20160304_192026825

Eles foram e logo voltaram com uma lanterna, com a luz bem fraquinha. Vale lembrar que neste local não existe energia elétrica. Então todos foram até a beira da praia. A noite estava com muitas estrelas e o mar encontrava-se agitado. Sentamos em forma de roda e aguardei silenciosamente alguns minutos até a Dona Jandira, já com seus 65 anos iniciar a conversa. Ela me contou sobre sua infância e seu casamento. Contou também sobre as histórias do lugar e que até já tinha caído um disco voador na mar e que a marinha isolou a área para investigar o ocorrido. Depois montei o berimbau e contei sobre a importância dele na capoeira e para o capoeirista. cantei uma ladainha agradecendo a recepção e pedindo a benção a todos. depois fiz um toque de Iúna e finalizei com um samba de roda. Todos exibiram um belo sorriso. Depois disso se despedimos e eles foram pra casa dormir e eu fiquei refletindo tudo que ali se passava. Fiz uma fogueira e preparei um arroz com abóbora. Jantei e fui dormir.

Sábado, 05/Março/16

Logo que acordei a dona Jandira me convidou para ir até sua casa tomar café. Ela me falou que seria importante eu voltar ainda um puco mais, na casa de um pescador e tentar comunicação via rádio para alguém me pegar para fazer a travessia para chegar na ilha do Cardoso. Fiquei ali um pouco com eles e depois sai em busca desta casa do tal pescado.

Família Caiçara

IMG_20160305_074722423

Pedalei mais uns 5km e a chuva começou. Consegui localizar a casa do pescador mais não tinha ninguém na casa. Fiquei esperando em torno de uma hora, mas ninguém chegou. Então resolvi ir mesmo assim. chegue novamente no menos ponto que tinha chego no dia anterior e não avistava nenhum barco. Achei ali um galho longo e prendi meu casaco de chuva de cor vermelha e comecei a sacudir como se fosse uma bandeira. Até avistei alguns barcos, mas nada aconteci. Após algumas horas ali esperando e sinalizando, venho um barco de um pescador para me ajudar na a travessia.

Aguardando barco para fazer a travessia para Ilha do Cardoso.IMG_20160305_134657867

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *