Ceará – Costa Oeste

Ceará – Costa Oeste

23 de novembro de 2016

Ao acordar, pedi a uma vizinha passar o café, pois meu gás tinha acabado. Segui pedalando pela beira mar até a praia de Taiba. Ali bebi um café e conversei com os pescadores, pra pegar maiores informações e continuar a viagem. Soube que a maré já estava subindo, então resolvi cair para o asfalto e seguir por Siupé. Segui pela estrada até chegar Paracuru. Fui direto para a praia tomar um banho, a água estava muito boa e depois subi para o centro para almoçar. Perguntando informações um senhor me levou até o mercadoimg_20161123_143635727_hdr  img_20161123_181805344

Lá tomei banho, almocei, enche as garrafas de água e carreguei telefone. Depois dei uma volta pela cidade e passei algumas mensagens para o Prof Loirinho. Voltei para a praia e peguei um pôr de sol maravilhoso.img_20161123_172306236

Depois voltei para o centrinho, tomei um café peguei informações, onde poderia ter aula de capoeira e uma menina da lancheria me falou que teria no colégio Andrade, então fui até lá perto das 7:00. Na escola conversei com o guarda e ele disse que lá não estava mais acontecendo a capoeira e que agora as aulas seriam no Cras. Então fui até lá mas nada tinha. Então pedi informações para uma casa cultural que tinha em frente e me informarão o que as aulas de capoeira era na associação da Nova Esperança e fui para lá. Cheguei no horário da aula dos meninos e conversei com o Prof e treinei com a 2º turma. Fizemos um aquecimento e alguns movimentos. Depois da aula registramos o momento e Lourinho disse que iria me levar em um lugar para poder descansar. Valeu Querido Lourinho, obrigado pela recepção e parceria. Forte axé a toda galera!img_20161123_200334886

Lourinho me levou até a casa de Bob que me recebeu muito bem. Bob mora com sua esposa e seus três filhos. Mostrou sua casa e suas pranchas,  me ofereceu janta e conversamos até mais tarde, depois vamos descansar.

24 de novembro de 2016

Acordei e Bob já tinha preparado o café da manhã. Comemos e preparei minhas coisas. Bob foi comigo até a saída, em direção ao poço doce. Nos despedimos e segui viagem! Muito obrigado Bob pela recepção e parceria, seus filhos e sua esposa são muito legais grato de coração.

Fui um pouco pela estrada de chão e depois peguei um trecho com pedras pontiagudas. Depois peguei asfalto passando por Poço Doce e também em Paraipaba, até chegar em Praia da Lagoinha.

img_20161124_112045185

img_20161124_125747Um lugar maravilhoso e ali parei para almoçar. Depois fui tomar um banho e tinha uma boa turma ando de kit Surf. Conversei com um dos rapazes do quiosque e ele me falou sobre o perigo de saltos que estão acontecendo na beira da praia, para quem vai em direção a Flexeiras.  Ele aconselhou a dormir por ali e pegar a maré baixa no outro dia cedo. Então resolvi ficar e passar essa noite na Lagoinha. Fui na praça tomei um café e conversei com o velho pescador em frente à sua casa. Depois fui para um Deck, que iria ser inaugurado no próximo dia. Ali tem uma vista maravilhosa da praia. Encontrei um rapaz que já tinha conversado com ele mais cedo. Quando vi passou uma camionete cheio de meninos, vestidos com a roupa de capoeira em direção à praia! Como já era noite, logo imaginei que seria alguma apresentação e segui a camionete. Chegando no local fui conversar com o professor Sílica do grupo água de beber.

Quem troca o trabalho de capoeira na praia de lagoinha é a Boca de Ouro, uma francesa que faz um trabalho ali, já há um ano. Eles iriam fazer uma apresentação de capoeira para um grupo de francesas que estava ali no quiosque. Ela também faz trabalho de kit surf. A galera inicialmente apresentou a puxada de rede organizado pela Boca de Ouro e quando começou a capoeira o professor Silica me apresentou a todos falou sobre a minha viagem e ainda me convidou para participar da apresentação. Logo fui na minha bolsa e peguei a calça e uma camiseta branca. Todos estavam de branco então fiquei de branco também. Participei da roda e fiz um jogo com o professor. No final da roda agradeci a todos e dei uma lembrança da nossa escola para eles.received_10154687894890645

O Professor conversou com a boca de ouro e perguntando se eu poderia ficar por aí e dormir no quiosque, mas resolvi dar um rolê de bike e fui dormir em outro canto. Achei um estacionamento com grama e montei a barraca e fiquei por ali.

25 de novembro de 2016

Acordei bem cedo pra pegar a maré baixa, acomodei as coisas na bike e sair pedalando a beira mar até chegar à praia de Flecheiras.img_20161125_070654058

Cheguei ainda bem cedo, em torno de 8:00 horas da manhã. Tomei um cafezinho na padaria e dei uma volta na praia, onde achei um cantinho bem bacana para ficar. Achei um chuveiro, tomei um banho e fiquei ali na grama até o horário do almoço. Mais tarde fui procurar um almoço e paguei R$ 10,00 na quentinha. Fui comer na beira da praia e depois dei um bom descanso. Como dia estava muito quente, a praia estava muito boa. Resolvi ficar por ali e passar a noite. A maré já estava alta. Preparei um fogo para passar o café, porque o gás tinha acabado. Quando escureceu fiz um som no berimbau na beira da praia, onde chegou dois pescadores e ficamos ali conversando mais tarde.img_20161125_175911464

Fui na praça e jantei por R$ 8,00 estrogonofe de carne e arroz com feijão baião. Voltei para beira da praia montei a barraca e fui descansar.

26 de novembro de 2016

Acordei por volta das 6:30hs, desmontei a barraca, tomei um lanche, um banho e seguir pela beira da praia até Mundaú. Ali fiz uma travessia de um rio com uma balsa, chegando em Baleias. Continuei pedalando a beira-mar até chegar a praia Icaraí. Teve uma parte desse trajeto que peguei alguns recifes entre a água e a areia boa para pedalar, se fosse por cima pegava areia grossa muito fofa. Ficou bem difícil de passar de bike por ali. Chegando em Icaraí,  tomei um café no quiosque e peguei algumas informações do lugar.img_20161126_143402296

Segui um pouco em frente e parei em frente ao restaurante. Logo venho uma senhora pedindo licença para eu tirar a moto de cima da calçada. Falei a ele que não era uma moto e sim uma bicicleta..kkkkkk ela pediu desculpas quando percebeu que não era uma moto. No restaurante deixei o telefone carregando e fui tomar um banho de mar. Almocei por ali por R$ 15, e ainda fui na casa do lado e tomei um açaí bem gelado. O dia estava bem quente. Descansei na beira da praia de baixo de um barco, do lado de um coqueiro. Depois seguir viagem… passei pela igreja, pela praça, passei algumas mensagens, peguei água com uma vizinha e fui pela rua de calçamento até chegar à praia de Moitas. Chegando na praia fui conversar com 2 pescadores antigos da região. Peguei algumas informações sobre as passagens de rio e até onde poderia pedalar. Depois preparei um cafezinho e quando estava tomando, observei na praia um rapaz fazendo alguns movimentos acrobaticos utilizados na capoeira. Finalizei meu café e fui até lá conversar com ele. Marcelo aprendeu capoeira com o Gil lá de Fortaleza quando era mais menino e nunca mais esqueceu. Conversamos e jogamos um pouco. Ele me falou que ali tem um grupo de capoeira Resistência e fomos até a casa do professor, mas infelizmente hoje não iria ter treino, devido a festa que iria ter na igreja. Voltei para o quiosque tomei banho e fui escrever um pouco.

img_20161126_172113568

Depois fui dar uma volta na igreja e passei no mercado. Fiquei conversando com dono ele perguntou sobre a minha viagem. Ele já estava fechando o mercado, mas ficamos ali batendo papo. Outro rapaz ouviu a história e ofereceu um lugar para eu dormir. Era dentro de um quiosque. Eu aceitei, então ele foi lá abrir a porta e eu fiquei por ali. A noite dei uma volta e depois vou descansar. Descobri que esta rapaz é sobrinho do Sr Aurélio, aquele Senhor pescador que eu teria conversado logo quando cheguei nesta praia.

27 de novembro de 2016

Acordei preparei minhas coisas e logo o sobrinho senhor Aurélio chegou no quiosque, pedi para ele preparar um café pra mim, já na minha cafeteira. Quando voltou já trouxe água e também me ofereceu um outro fogareiro a álcool, eu aceitei e agradeci. O seu Aurélio também apareceu ali e conversamos um pouco, ele me falou sobre a viagem que teve no maranhão e que morou um tempo no Pará. Depois de uma boa conversa, finalizei minha arrumação e peguei estrada. Fui até a beira do Rio Aracatiaçu, mas tava muito cedo e não tinha nenhum pescador. Esperei algum tempo até que um senhor chegou e me disse que a travessia é feita por outro rapaz, que no momento ele estava dormindo, então tive que esperar mais um pouco. Dei uma volta na vila até que encontrei um rapaz e perguntei se ele poderia me atravessar. Ele foi bem generoso e fez, colocamos a bike em cima da jangada e atravessamos para o outro lado. Ele não quis cobrar nenhum valor pela passagem.img_20161127_065017992

img_20161127_065039673

Agradecei e ele me informou que iria passar por um mangue e depois pegaria um bom trajeto com areia. Logo pensei… hoje é dia de pagar os pecados!!! E foi mesmo que aconteceu, passei pelo mangue e logo depois já peguei uma estrada com areia fofa, na verdade andava pelas dunas.img_20161127_070000661

Empurre a bike em torno dos 40 minutos e foi bem sofrido, pois além de estar bem quente, toda parada que eu fazia, ficava coberto de mosquitos me terrorizando. Não poderia ficar parado, sempre puxando a bike suando e com os mosquitos me mordendo…kkkkk.img_20161127_072010641

img_20161127_072025938

Até que enfim cheguei entre uma estrada de piçarra, não sabia se iria pra direita ou para esquerda. Sorte não demorou muito passou um rapaz a cavalo e perguntei a ele. Me disse que não era nem pra direita e nem para esquerda, somente atravessaria para o outro lado pagando novamente a estrada de areia. No momento fiquei com as pernas bambas, mas esta era a missão, então segui firme até chegar em uma pequena vila. Parei em frente de uma casinha muito simples e ouvia a fala de crianças. Bati palmares e chamei. Correndo venho três crianças e a mãe. Perguntei como chegava a praia e ela me informou que deveria pegar a direita até chegar à Praia de Patos. A praia tem uma larga faixa de areia e no inicio tive que empurrar a bike até chegar à beira mar, pois areia era muito mole e não tinha como pedalar. Segui pela beira-mar por um longo tempo até chegar na margem do Rio Aracati Mirim. Encontrei um pescador que me ajudou a fazer a travessia para o outro lado da margem. Me falou sobre o trajeto que eu teria que fazer para poder chegar em Jericoacoara.img_20161127_083733439

img_20161127_083738920

Parei na praça para tomar um café e conheci a dona rosa, dona da lancheria, que além do café gosto, me ofereceu um caldo de carne que diz que era o melhor caldo da praia. Agradeci e me despedi da dona Rosa e suas filhas. Peguei mais algumas informações e segui pela rodovia. Passei por Almofala até chegar em Itarema.img_20161127_100146650

Ali tomei uma água e segui até chegar em Acaraú e ali parei para almoçar. Depois Passei pela cidade de Cruz e fui até a praia de Aranaú.img_20161127_151848508

Ali fui pedir informações para o rapaz que estava em um restaurante, logo a mulher dele sento do lado com uma cara muito brava e não respondeu quando a cumprimentei-la. Senti que o clima tava ruim, pedi licença e fui!!! O lugar não me atraiu para ficar a noite, como ainda estava cedo, resolvi pedalar um pouco mais e seguir até a praia de Barrinha. img_20161127_160144217

img_20161127_160156354

Parei no mercado para o comprar alguns mantimentos, até porque não sabia se chegaria em Barrinha ainda claro. Saindo do mercado chegou um jipe da polícia, com dois guardas. Um deles admirado e desconfiado puxou assunto perguntando sobre a minha viajem. Durante a conversa, começou a jogar verde… insinuando que para esta viajem o legal era ter um baseadinho coisa e tal, mas não dei corda e continuei a história. Ele insistiu no mesmo assunto, até que disse a ele que a melhor viajem, é aquela que temos o direito de faze-la com liberdade. Ele ficou olhando, me despedi, subi na bike e sai. Pedaleira ainda por uma estrada de piçarras por 12 quilômetros até chegar em Barrinha.img_20161128_053150825Cheguei no finalzinho da tarde, quase anoitecendo. Logo vi um quiosque na beira da praia que estava sendo construído, parte de madeiras novas, outras usadas.img_20161128_053034106

Um lugar ideal para descansar à noite. Por sorte aí tem até um chuveiro e uma esteira de madeira, aproveitei um banho tomei um café e fiz minha cama sobre a esteira para dormir cedo, em torno de 20:00 horas.             img_20161128_053110356

28 de novembro 2016.

Ao amanhecer, fiz bom um alongamento sobre deck do quiosque. Aproveitei que a maré estava baixa  e saída praia de barrinha em direção à Jericoacoara. Passei por Taboleiro e Preáimg_20161128_084853960

Fui seguindo pela beira-mar até chegar a uma piscina natural e cai pra dentro.img_20161128_092829613 img_20161128_093323732 img_20161128_093651277

Seguindo um pouco mais cheguei na Pedra Furadaimg_20161128_100843049

A maré estava subindo, então tive que fazer a volta por cima das pedras e subir uma ladeira de areia para chegar no alto do Morro, o Serrote, onde fica o farol de Jericoacoara.img_20161128_101212083 img_20161128_102050361 img_20161128_102111671 img_20161128_102947784

 O Visual lá de cima é alucinanteimg_20161128_103736503

img_20161128_104414460

  Desci a ladeira e passei por dentro da vila. Percebi que todas as ruas tinham areia, neste caso não tinha como pedalar, então tive que empurrar a bike. Parei um pouco na rua principal e logo depois fui até a praia.img_20161128_114831901

img_20161128_114838473

Depois fui almoçar na padaria e tomar um açaí. Estava descansando um pouco, quando um senhor que diz ter 70 anos, venho conversar comigo e disse que gosta muito de pedalar. Já fez do Paraná até o Nordeste, disse que estava ficando em um camping  e que negociou com o dono por 10,00 a diária, depois nos despedimos e ele foi embora. Passei uma mensagem para o Mestre Serê e combinamos de nos encontrar final e tarde na praia. Voltei para a praia e fui para o lado esquerdo onde tem um rancho de canoa. Preparei um cafezinho por ali e assisti o por do sôl.img_20161128_172958780

Encontrei com Mestre Sere e ele falou que nesse dia não iria ter roda, somente na terça-feira, então fomos para casa dele. Lá eu montei a barraca e Serê disse para eu ficar a vontade. Arrumei as bagagens e saímos. Fomos até a pousada Solar da Malhada. Mestre Sere faz uma parceria com a italiana Daniela, professora de capoeira de angola. Ela estava viajando, ficamos um pouco e saímos para o centrino. Tomamos um suco e voltamos para casa descansar.

29 de novembro 2016.

Acordamos, tomamos café e saímos para praia pegar a aula das 8:00 até às 9:30. No treino foram 07 meninas e fizemos um treino bacana. Depois passamos no mercado e eu comprei um frango e preparamos um almoço e descansamos um pouco. Mais tarde fomos até a pousada Solar do Malhada. Final de tarde fomos para praia na tentativa de pegar uma roda de capoeira, mas devido ao 9 edição festival de choro e Jazz que iria acontecer a semana toda, o pessoal estava na correria do trabalho e a roda não aconteceu. Voltamos para pousada Solar da Malhada, quando chegamos algumas meninas estavam treinando capoeira. O Mestre Serê foi lá e informou a elas que tinha um professor que estava por ali, então elas me fizeram o convite para passar a aula. Aceitei o desafio e fomos treinar. Fizemos um aquecimento, passei alguns movimentos isolados. Depois partimos para uma sequência dois a dois e finalizamos com o jogo. Valeu a paciência galera!

Depois eu o mestre fomos em casa, tomamos um banho e voltamos para pegar o festival. Passamos no carrinho de bebidas e pegamos um drink especial com mel.

Mestre Serê e Sid Capoeiraimg-20161217-wa0146

Na praça encontramos a galera e nos divertimos. A noite estava muito boa! Fomos para casa da Mimi e acabamos ficando por lá.img_20161130_223819165

30 de Novembro de 2016.

Soube que iria acontecer uma oficina de percussão com o Fábio Pascoal, filho do Hermeto Pascoal, na Pousada Solar da Malhada. Então me escrevi e fui participar. A aula foi muito boa e conheci uma galera nessa dia.img-20161203-wa0006

Depois sai para almoçar e fui para casa do mestre Sere. Descansei e fui arrumar minha bagagem. Finalzinho de tarde sai para a praia. Estava acontecendo a roda de capoeira e fiz o jogo com os camaradas Mestre Sere estava lá. Depois da roda passamos em um restaurante que serve uma janta para os convidados. Ainda fomos para pousada solar da malhada, passamos em casa. Mais tarde voltei para o festival, encontrei com as meninas na praça e assistirmos o show. Depois eu e Aninha fomos comer uma pizza e jogando sinuca. Mas tarde fomos para casa descansar.

01 de Dezembro 2016

Peguei o treino com o Mestre Sere das 08:00hs ás 9:30hs e as 10:00hs cheguei na aula de percussão.  Encontramos o Caboclo de lançaimg_20161201_075315486

Depois fomos na praia e rolou uma capoeiragem.20161201_135805

Aninha, Joice, Gil, Chapolin e Sid 20161201_140033

Depois eu e Aninha fomos almoçar. Mestre Sere passou por nós e disse que iria ter capoeira na praia e uma apresentação de capoeira a noite em uma pousada. Fomos descansar um pouco e depois saímos para o Solar da Malhada para fazermos um treino com a galera.img_20161201_195945857

Sai do treino e fui na apresentação, mas antes tive que ir correndo até na casa do mestre pegar a calça branca. Cheguei na hora e participei da apresentação. Foi tudo bem bacana…, teve tambor de criola, bambolê com fogo, dança afro, acrobacias e capoeira show. No final voltei para casa, tomei um banho e o Mestre Serê chegou. Jantamos e sai para o Festival. Mais tarde acabamos indo para o forró e chegamos bem tarde em casa.

02 de Dezembro 2016

Aula de percussão com a galera. Cada dia melhor e bem divertido… axé!img_20161204_230640

Fomos na praia tomar um banho e dar um role.img_20161222_213708

Saímos da praia e fomos almoçar com a Mimi. Elas fez um bacalhau especial. Descansamos e saímos para Samba que tínhamos combinado com a galera da percussão, no restaurante do Sapão. Passamos na casa do Mestre Serê fomos ao festival. Da-lhe Seriguela.

03 de Dezembro de 2016

Aula de percussão e depois saímos para a praia da Malhada.

img_20161203_143415380

Esta foto ficou engraçada….huahuahua!img_20161222_213609

Eu e Aninha fomos almoçar na padaria e chegou um bêbedo pedindo esmola, fizemos ele sentar e almoçar. No final ele caiu no sonho por cima da mesa todo sujo. Ainda tivemos que ajudar ele a se levantar e colocamos ele sentado em uma sombrinha pra relaxar. Fomos na praia e pegamos o por do sol numa tarde risonha. Quando voltamos já noite, encontrei o mestre Sere, conversamos um pouco e fui para barraca descansar um pouco. A noite fui para o festival.

Ao centro está Fábio Pascoal, eu e as menias da percussão.img-20161205-wa0001

O Festival foi incrível e movimentou a Praia de Jericoacoara. Alguns drinks de limão e curtimos o show! img_20161204_223834132-1

Que coincidência, descobri que Laura já tocou com o Arrasta Ilha em Floripa. Axé Laurinha!img_20161204_215214407

Depois eu e Aninha fomos comer uma pizza e jogar Sinuca num barzinho ali próximo.img-20161205-wa0002

04 de Dezembro de 2016

Acordamos e fomos direto para a praça, tínhamos combinado todos de nos reunirmos e passar o som. Passamos algumas vezes, até a galera gravar a sequencia certinha. Depois saímos para almoçar na casa de Mimi e Gil. Conheci Rose e Wellington e almoçamos todos juntos. A Mimi arrasou no almoço, Fruto do Mar dos Deuses! Descansamos um pouco e saímos para nos encontrarmos na praça. Era o grande momento de apresentarmos o nosso trabalho da semana. Entramos no palco e o Fabio foi fabuloso. Todos tocaram muito e recebemos aplausos do publico!!! Foi lindo!

Saímos todos felizes, foi muito bacana ter participado do festival. Depois saímos para comemorar e comemos algumas brusquetas.

05 de Dezembro de 2016

Dia de partida… acordamos cedo e nos despedimos da galera na casa da Mimi. Obrigado Mimi e Gil pela hospedagem e parceria, foi tudo muito especial!

Fomos até a casa da Julinha e lá me despedi também da galera. Valeu galera, fizemos muitas coisas juntos, estava tudo show. Me despedi da Aninha e combinamos de nos encontrar em Barra Grande, no estado do Piauí onde ela mora.

Fui até a casa do Mestre Serê, desmontei a barraca, organizei tudo e me despedi do Sere. Mestre, muito obrigado pela amizade e recepção em sua casa. Foi muito bom minha passagem em Jeri e ter conhecido vc. Forte axé!

Peguei a Bike e segui pela praia. Passei por Mangue Seco e atravessei o Rio Guriú.img-20161215-wa0045img-20161215-wa0039

Passei por Guriu, Tatajuba e passei pelo Rio Tucunduba. Segui ainda um pouco mais e cheguei no Rio Coreaú, o qual faz divisa com a cidade de Camocim. Ali fiquei no quiosque até chegar a balsa para fazer a travessia. Tomei um banho de mar, almocei e descansei um pouco. Mais tarde fiz a travessia e passei  em frente a uma peixaria. Ali o dono estava lavando algumas coisas e aproveitei para pedir a mangueira para lavar a bike.img_20161205_163120273

Depois fui em um posto de gasolina para lubrificar a corrente, pois já estava bem enferrujada. O rapaz do posto me informou que na cidade tem capoeira e ficava logo ali em um prédio atrás da quadra. Dei mais um rolê e voltei no horário da aula. Ali conheci CM Corisco e seus alunos. Fiz um treino com eles e depois rolou uma roda e joguei com a rapaziada. Boa roda!15310787_1104147809698476_512013021_o

Depois da roda Corisco me convidou para tomar um café na casa de uma amiga. Ficamos lá conversando e saímos para dar uma volta pela orla. Me ofereceu o casarão que fizemos o treino para dormir lá se eu quisesse. Aceitei, claro e fui para lá descansar. Valeu CM Corisco pela recepção e parceria. Forte abraço meu amigo e um forte axé a todo turma.!

6 de dezembro de 2016

Acordei e logo tomei um café. Quando vi chegou um casal de senhores me questionando quem deixou eu entrar, com ordem de quem estava dormindo por alí? Bravos não deixavam nem eu responder. Tive que explicar tudo bem certinho. O Homem ficou resmungando e estava com cheiro de bebida. Perguntei a ele se estava bêbado e ele ficou quietinho. Depois se acalmaram e entenderam a situação. Fechei a porta e deixei a chave na casa da pessoa que tínhamos combinado. Deixei pra ele também uma lembrança da nossa escola enrolado no chaveiro. Passei em uma padaria, tomei um café e segui viagem. Peguei a rodovia CE 402 e fui para Barroquinha e Chaval. Cheguei por volta de meio dia, almocei no restaurante da Fátima que custou 15 reais e aproveitei para dar uma descansada na rede. Dei uma volta na cidade perguntei para algumas pessoas sobre capoeira, e um rapaz disse que o mestre que tava dando aula de capoeira foi embora e não tinha capoeira na cidade. A cidade estava deserta e muito quente, então resolvei dar continuidade na pedalada.img_20161206_183327

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *