Alter do Chão

Alter do Chão

30 de janeiro de 2017.

Acordei por volta das 5:30hs e o barco já estava chegando em Santarém arrumei minhas coisas e desci no porto. Sai pela orla, dei uma volta procurando sinal de internet.

Quando percebi que a roda da frente estava toda frouxa. O rapaz que mexeu por último na Ilha do Marajó, não apertou direito a trava do eixo e acabei perdendo a maioria das esferas. Parei em uma loja de moto e pedi as ferramentas emprestado. Em frente consegui comprar as esferas e consertei. Dei mais um rolê na cidade e fui até uma praça, onde tem um posto policial. Lá  tinha sinal do wi-fi e passei uma mensagem para Iracenir, uma colega da Filadélfia de São Luiz e ficamos de nos encontrar mais tarde. Fiz contato também com o Professor Pinóquio, mas neste dia não vai ter treino, então ficamos de nos encontrar  no outro dia. Fui almoçar e depois fui dar um rolê na cidade e procurei um óculos de sol novo, pois o que tinha começou a perder a coloração da lente. Fui me encontrar com a Iraci em um posto de combustível. Nos apresentamos e ela pediu para segui-la até sua casa.  Ficamos conversando um pouco sobre minha viajem e mais tarde saímos para comprar comida para os gatos. Depois voltamos para casa, aproveitei para lavar minha roupa e fomos descansar.

31 de janeiro de 2017

Tomamos um café, batemos um papo e me despedir da Iraci e peguei a estrada. Obrigado minha amiga pela recepção e hospedagem, grande axé no coração!!!

Passei pelo centro e fui até a praça onde tinha sinal de internet. Como estava com a roupa que tinha lavado ainda úmida, fiz um varal e pendurei a roupa para secar. Amarei a rede e fiquei ali de boa. Na praça tinha algumas guianas lindas!!! 

Deixei meu telefone carregando no posto policial e fui almoçar no centro, no mesmo restaurante de um dia anterior.  Fui visitar o museu da superintendência de Santarém. O prédio já foi um dos primeiros prédios públicos da cidade e também cadeia municipal. Tomei um cafezinho da tarde e passando por uma rua, vi uns meninos com roupa de capoeira e perguntei a eles onde acontecia as aulas. Ele falaram que era ali mesmo, em um prédio de uma faculdade. Então passei ali e conheci o Cigano. Ele estava iniciando a aula, conversamos rapidamente e fiquei de aparecer em outro momento. Segui viajem e fui na escola do professor Pinóquio, pois já tinha combinado com ele minha passagem por lá. Chegando estava acontecendo o treino das crianças. Chegou Pinóquio, nos cumprimentamos, conversamos e ele me convidou para ir na sua casa deixar as minhas coisas. Logo depois iniciou o treino dos adultos. Foi passando alguma sequências e depois fizemos um jogo. joguei com um aluno e depois fiz um jogo com Pinóquio.

Depois da aula fomos em sua casa, ele me mostrou seus trabalhos e pedimos uma pizza, batemos um papo até que as 2:00 da manhã e fomos dormir.

01 de fevereiro de 2017.

Tomamos um café juntos, conversamos um pouco mais, me despedi do Professor Pinóquio e segui viajem para Alter do Chão. Obrigado meu amigo pela capoeiragem e recepção. Desejo tudo de bom em suas atividades. Forte axé a vc e sua família!!!

Peguei a rodovia e segui…. são aproximadamente 40km até Alter do Chão. No caminho passei por um córrego e parei para tomar um banho.

Bem vindo a Alter do Chão

Chegando em alter do chão, fui direto para a praia tomar um banho no Rio Tapajós. Mais tarde passei no centrinho, conversei com alguns ripes e fui jantar. A noite fui visitar a escola de Capoeira do Professor Pará. Porém neste dia não teria aula e fiquei de fazer a visita em outro dia. Voltei a praia, montei a rede embaixo de um pequeno quiosque e fui descansar.

02 de Fevereiro a 07 de Março de 2017

Acordei logo cedo, arrumei as coisas, tomei um banho no rio e fui dar um rolê para conhecer a vila. Procurei algum lugar para me instalar. Encontrei uma senhora que indicou o espaço do Paulo Brasil e eu fui até lá. Conversamos com ele o qual me apresentou as opções. Rede ou Barraca ou  chalé ou a casa da árvore, o qual inicialmente fiquei muito interessado. Mas como não queria gastar muito fechei negócio com o Paulo, um quarto para 30 dias, pois agora queria descansar um pouco de toda esta viajem. Arrumei tudo e voltei para tomar banho do rio.

 Na segunda visita para treinar, o professor Pará não estava e um aluno iniciou o treino. Logo depois chegou o professor. Fizemos treino dois a dois e uma boa musicalidade.  Obrigado Pará pela recepção e pelo treino. Foi muito bom conhecer todos vcs, Axé!

Na segunda semana em Alter do Chão, perdi meu telefone, todos os contato e minhas anotações de viagem. A princípio fiquei um pouco tanto chateado, mas ao mesmo tempo uma certa sensação de desapego e livre das redes sociais como whatsapp e Facebook. Porém hoje em dia é muito difícil ficar sem esta tecnologia, pois facilita e agiliza muitas coisas, principalmente quem está viajando e precisa manter contatos. A partir deste momento não fiz mais anotações e fiquei livre para aproveitar estes momentos.

Sapo em Caranazal

Iemanjá, presente a Aninha

Ilha do Amor

Comunindios 

Na comunindios fiquei por 35 dias. Lá fiz muitas amizades e conheci muita gente boa. Começando com o amigo Paulo Brasil, proprietário do espaço e também idealizador do comunindios. Conversamos em muitos momentos. Também conheci o amigo Marcelo, gaúcho que mora já lá alguns anos.

Estavam já hospedados no redário o amigo Maximo, o qual fizemos boas aventuras e as meninas Lisandra e Paola. Saímos e curtimos muitas vezes juntos!

Rafa, Nati, Paulo Brasil e Keti

Mais tarde conheci o Rafa, Nati, Keti, Carioca e a Romane, o qual chegaram todos juntos e se hospedaram por alguns dias na comunindios. Fizemos muitas curtidas juntos.

Axé meus amigos, desejo tudo de bom a todos vcs! grande aventuras, saúde e muitas amizades!!!

Treino Capoeira e slackline

Serra Piroca

Um dia a amiga Lisandra falo para mim que teria um professor de capoeira chamado Nil o qual ela já tinha ido treinar capoeira. Então fui lá conhece-lo. Se damos muito bem e fui treinar em sua casa algumas vezes. Nil trabalha com técnicas de medicina e alimentação natural do amazonas, o qual me ensinou muitas coisas. Sou muito grato a este amigo por tudo conhecimento transmitido, pelos ensinamentos da capoeira angola. muito obrigado Nil, foi muito bom conhecer vc e sua família. Desejo tudo de bom e um grande axé no coração de vcs!

 Um dia antes de ir embora, fui visitar o mestre Leopardo em sua casa. Ele me recebeu muito bem e conversamos muito sobre sua trajetória na capoeira e seus trabalhos na comunidade, assim também como o Carimbó. Valeu Mestre, tivemos muito pouco tempo juntos, mas foi de muita importância e sabedoria. Forte abraço e muito axé!!!

Assisti algumas apresentações de Carimbó na praça e um show numa casa noturna. Foi muito divertido e o ritmo é muito bom para dançar!

Carnaval

Passei o carnaval em Alter do Chão. O festejo local é com muita farinha e spray colorido.

Pindobal

Estive nesta praia duas vezes e uma delas passei a noite de carnaval acampado.

Praia do Cajueiro

Por do Sol – Praia do CAT

Um dia antes de voltar para casa, fui lavar a bike e percebi que o canote da suspensão estava trincado e quase rompendo por completo. Logo pensei, como vou chegar até o aeroporto pedalando. Não tive escolha… vamos dar um jeito! Comprei uma braçadeira e coloquei sobre a trinca e parti. No caminho a suspensão rompeu por inteiro e a roda dianteira começou a pegar na lateral da suspensão. Estava bem próximo ao trevo que da acesso por um lado o aeroporto e de outro a cidade de Santarém. Como ainda era 11:00hs e o voo era as 2:45hs da manhã, fui até um shopping mais próximo para dar um tempo. Lá almocei, fui ver um filme no cinema e sai quase 20:00hs. Comprei uma fita larga colante e passei com várias voltas para segurar ao menos até o Aeroporto, em torno de uns 10 km. Chegando no aeroporto por volta das 21hs, inflei o colchonete e fiquei ali deitado pelo lada de fora do aeroporto esperando tempo passar. Quanto foi perto da 01:00hs comecei a desmontar a bike e arrumar as malas e ver o que iria despachar e o que iria levar como bagagem de mão. Quando cheguei para fazer o cheque-in, a moça da recepção informou que estava atrasado e que o horário já tinha passado, olhei rapidamente para o relógio e vi que era 2:20hs. Fiquei apavorado!!! Falei para a moça que estava ali a horas, porém perdi a noção do tempo. Ela fez contato pelo rádio e conseguiu que viessem pegar minhas bagagens. Rapidamente colocamos a bike e a bolsa para ver o peso e ela me disse que teria 8kg a mais e logo respondi… sem problemas! Foi quando ela disse… são R$ 250,00. Neste momento pirei! e ela logo disse: Vai ou não vai.. agora! Putz… peguei meu cartão e disse a ela.. passa logo… e ela disse crédito? Eu disse … não meu cartão é só débito. Ela disse, só no crédito ou dinheiro! cara nesta hora deu vontade de chorar!!!! Foi quando ela apontou para o um caixa eletrônico e disse, vc tem 1 minuto! Sai voando sem acreditar que teria que pagar mais R$ 250,00 de excesso de bagagem. Peguei a grana, paguei a recepcionista e ela deu um tapinha nas minhas costas e disse: Rápido, vc vai perder o voo! boa viagem! Sai correndo e o avião só estava me esperando. Após conexão no aeroporto de Brasilia, cheguei em Floripa as 11:00hs da manhã. O Tio Rafa já estava me esperando no aeroporto e me levou para a casa.

UM AGRADECIMENTO ESPECIAL A DUAS PESSOAS, QUE A TODO MOMENTO ME INCENTIVARAM E APOIARAM PARA QUE ESTE PROJETO FOSSE POSSÍVEL SER REALIZADO!

AOS MEU PAIS, SOU ETERNAMENTE GRATO, AMO VCS!!! 

FIM DESTA JORNADA!!!

2 Comments on “Alter do Chão

    • Fala meu mano! com certeza aqui tem muita qualidade de vida, mas falta o tempero e os amigos do Brasil!!!
      forte abraço!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *